A Moked ministra somente cursos e treinamentos extracurriculares convidando também instrutores internacionais para compartilhar seu know-how com nossos clientes nacionais, seja de segurança privada ou governamental.

Esclarecemos que (i) a habilitação da Polícia Federal é exigida somente para os que exercem atividade de instrutor de armamento e tiro, para os fins previstos na Lei 10.826/03; e (ii) que não expedimos qualquer comprovante de capacitação técnica para o manuseio de arma de fogo, somete certificado de participação.

Vide maiores detalhes no seguinte link: Instrutor-de-tiro

Informamos que faz parte de nosso padrão a presença de Safety Officer, que é um instrutor habilitado que contratamos da gerência do mesmo Club de Tiro onde ministramos o curso, visando garantir que o treinamento é realizado de pleno acordo com a legislação em vigor, cumprindo todas as exigências de segurança dos participantes.

Informações sobre nossos cursos podem ser obtidas no link: CAPS

 Pelo link que você me enviou (http://www.cavsh.com.br) tive a oportunidade de conhecer melhor o “CAVSH” e (i) não achei uma arte marcial identificada, sem falar que (ii) em minha opinião não é uma disciplina adequada para a área de segurança.

Isto até pela definição do nome da luta como é apresentada na primeira página pelo fundador da mesma - “CAVSH Significa: Crescimento Através da Valorização do Ser Humano”.

Achei estranha uma definição destas para uma Arte Marcial... Também achei estranhos “os princípios de vida” desta disciplina, conforme constam na mesma página:

”...
1- Nunca fazer mal a alguém ou a si próprio.
2- Seguir sempre em frente com os seus objetivos desde que não contradiga a primeira lei.
3- Fazer o bem e ajudar o próximo. Mesmo que contradiga as leis anteriores.

...”

No Krav-Magá, da mesma forma que ensinamos em nosso sistema de tiro, valorizamos somente as pessoas do bem...

Avaliando tecnicamente o CAVSH, parece que é baseado em “Katas” do Karatê, com movimentos do Aikidô e usando técnicas de Kung-Fu...

O Krav-Magá não é baseado em “Kata” e pode empregar técnicas de outras artes marciais somente se atendem os seguintes princípios:

• Visa a rápida neutralização, atingindo os pontos críticos (sensíveis e vitais) do corpo do oponente (alvos de oportunidade).
• Emprega como ferramentas objetos que estão por perto (Uso de M.A.D.: Meios Auxiliares de Defesa (Arte do Improviso).
• Combina ações de Defesa (bloqueios e Controle) com encadeamento de Ataques sequenciais.
• Usa manobras simples e reflexos naturais instintivos.
• Prática isenta de elementos cerimoniais, espirituais e de graduação hierárquica (faixas)
• Permite alcançar alto nível de performance em curto tempo de treinamento.
• Facilita a prática e o aperfeiçoamento com simples treinamento periódico e individual.
• Não exige extremas condições de Preparo Físico
• Permite flexibilidade na aplicação das Técnicas
• Atende aos princípios universais do combate corpo-a-corpo, prima pelo realismo, buscando constantemente a aplicação segura, rápida e eficiente.

Espero ter esclarecido esta questão.

Posição Moked: A Moked realiza treinamentos de alto risco e a proteção das pessoas é nossa preocupação principal.
As aulas práticas de tiros são ministradas em estandes e pistas de tiro, localizados em instituições autorizadas, onde a Moked é responsável pelo conteúdo e o material didático das aulas disponibilizando instrutores habilitados e devidamente credenciados.
Em cada treinamento de tiro é designado um Safety Officer (SO) cuja missão principal é a proteção da integridade física dos participantes do treinamento prevenindo acidentes.
O Safety Officer apóia o Instrutor de tiro e será responsável pelo seguinte:
1. Disciplinar todos os circulantes no local de acordo com os procedimentos padrão;
2. Exigir o uso dos EPI’s especialmente os óculos e protetores auriculares, mas também protetor solar e bonés caso necessário;
3. Identificar, prevenir e controlar riscos e regularizar incidentes;
4. Controlar o posto e municionar os atiradores conforme orientações do Instrutor;
5. Fiscalizar os atiradores inativos na linha do tiro;
6. Não permitir tocar nas armas sem a autorização e o acompanhamento do instrutor.
Em caso de indisciplina ou identificação de risco, o SO tem plena autonomia e deverá parar o treinamento até a regularização da situação.
O Safety Officer é sinalizado com um colete vermelho e tem apito para alertar sobre risco e, em caso de emergência, o Safety Officer será o responsável pela prestação dos Primeiros Socorros e resgate.
Isto também é mais um diferencial dos treinamentos da Moked.

A reportagem que noticia a morte do lutador de Tae Kow Dô (Lutador-morre-durante-treinamento) somente confirma a necessidade de se ter o exame médico em dia por parte dos participantes, bem como a legalidade da atuação dos profissionais que trabalham na área de Educação Física.
Existem vários trabalhos científicos que tratam do assunto. A síntese é que devemos tomar todos os cuidados para prevenir e evitar este tipo de acidente, porém tal qual a nossa própria sobrevivência, estamos atrelados à imponderabilidade dos diversos fatores de ordem pessoal e ambiental (endógenos e exógenos) que afetam as nossas vidas (saúde emocional e física) com alteração do metabolismo, pois que a síncope pode acometer a qualquer um de nós a qualquer momento.
No caso, o rapaz vitimado já tinha um histórico de problema cardíaco que, segundo consta, foi o fator determinante para o óbito. No Brasil, não temos estatística a respeito do assunto, porém a literatura indica que nos E.U.A. ocorre um morte súbita na prática de atividades físicas para cada 250.000 praticantes.
A morte súbita é um evento raro e suas principais causas são de origem cardiovascular, e a maneira mais eficiente de evitá-la é através da prevenção. A realização de uma avaliação pré-participação contribui de maneira significativa na prevenção da morte súbita durante a prática de atividades físicas. Entretanto, não existe lei no Brasil que obrigue a realização de exames de pré-participação nem mesmo para as modalidades competitivas.
Medidas como a avaliação pré-participação, entretanto, não são as únicas possíveis de serem adotadas, pois medidas emergenciais também são fundamentais no caso da ocorrência de alguma eventualidade, já que a agilidade e eficiência na prestação de socorro são imprescindíveis e, muitas vezes, fator determinante para a sobrevivência de um indivíduo.
Para que o socorro imediato ocorra, é essencial que o profissional, monitor do praticante da atividade física, saiba reconhecer sinais e sintomas, tenha rápida comunicação com o suporte avançado de vida e treinamento para prestar suporte básico até que este suporte assuma o caso.
Por fim, se todas estas medidas forem corretamente adotadas, como é feito na Moked-CAPS, haverá, então, a redução dos casos de morte súbita relacionada ao exercício e ao esporte.

Nossos Clientes